Caio Cunha caminha em direção à transformação do cenário político e social

Em apenas dois anos de mandato, o vereador atendeu mais de 1200 pessoas e apresentou 784 ofícios e indicações


Eleito o vereador mais votado do Alto Tietê no segundo mandato em 2016, Caio Cunha (PV) traz a proposta de uma política inovadora para Mogi das Cruzes (SP), e busca por melhorias em diversas áreas, entre elas, acessibilidade, educação, saúde, segurança pública e tecnologia. O mandato caracterizado como participativo visa o engajamento da população com a solução dos problemas da cidade.

Neste período, já foram apresentados 49 projetos de lei, o dobro do mandato anterior, e 4 vezes mais do que a média da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes. As propostas exigem medidas como a transparência na lista de espera de exames, consultas médicas e vagas de creche e até a implantação de um programa de segurança e monitoramento na cidade. O parlamentar ainda votou contra o aumento abusivo do IPTU em 2017 e 2018 e lutou a favor da transparência e do combate à corrupção, tendo 25% de seus Projetos de Lei pautados no assunto.

Entre as conquistas do mandato está aprovação da Lei n°7.286/17, que prevê a obrigatoriedade da disponibilização de cadeiras motorizadas em supermercados, e o Projeto de Lei 137/17, que entrou em vigor em 2018, e torna obrigatória a existência de caixas eletrônicos e guichês no balcão de atendimento com até um 1,30 metro de altura, com o objetivo de assegurar mais autonomia às Pessoas com Deficiência (PCDs) e de baixa estatura.

Outro tema muito discutido foi a regulamentação do Uber, inserida na Indicação 527/17, que pouco depois virou a Lei n°7408/18, autorizando a circulação de motoristas do aplicativo na cidade. Já na área de tecnologia, se destaca a inauguração do Polo Digital, que busca apoiar e incentivar as iniciativas de empreendedorismo em Mogi.

E não para por aí, Cunha também lançou seu primeiro livro, Eles Ocuparam a Cidade - Como engajar pessoas para transformar o Brasil. Escrito de forma dinâmica, o conteúdo mostra que a política não precisa ser chata e metódica, mas pode ser utilizada para a transformar a sociedade e sua realidade. No ano passado, o Mogiano ainda foi estudar em Zurique, na Suíça, após ganhar uma bolsa de estudos em ‘Educação na primeira infância e combate às drogas’.

Para 2019, Caio diz ter muitas metas. “Este ano estamos com grandes pretensões, uma delas, é promover intensamente o conceito de interatividade para aproximar cada vez mais a população da cidade, não só em nossas discussões, mas nos processos de decisão. Queremos dar voz ao povo, trazer mais acessibilidade, lutar contra a corrupção e fazer de Mogi uma cidade melhor”, afirmou.